Cabo de Santo Agostinho ajuda o Estado cedendo suas doses de Coronavac a municípios necessitados
access_time 19/05/2021


Diante da crise que se instalou em vários municípios do Estado pela falta de novas doses da vacina da Sinovac, o Cabo de Santo Agostinho atendeu a um pedido da Secretaria Estadual de Saúde e vai ceder seu estoque de Coronavac. Com isso, o Estado vai socorrer as cidades que estão com déficit e impossibilitadas de garantir a aplicação da segunda dose aos seus idosos, uma situação diferente da vivida no Cabo.

"Vamos ajudar o Estado, trocando as doses de Sinovac, que ainda restam no município, por AstraZeneca. Dessa forma, o Estado vai socorrer os municípios em situação crítica de segunda dose de Sinovac", afirmou a secretária de Saúde do Cabo, Ana Maria Albuquerque.

O município vem cumprindo à risca o cronograma de vacinação indicado pelo Ministério da Saúde e realiza, com eficiência, a imunização dos grupos prioritários. Além disso, as equipes de Saúde perderam nenhuma dose durante o manuseio do produto. Segundo Ana Maria Albuquerque, o município cumpriu exatamente o que foi pactuado nas reuniões da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que reúne os secretários de Saúde dos municípios e do Estado. Em outras palavras, a gestão do Cabo respeitou a destinação das primeiras e segundas doses da Coronavac.

"Não avançamos na idade de grupo prioritário de idosos de maneira antecipada, não usamos segundas doses (D2) como D1 para contemplar grupos que não estavam previstos nas remessas do Ministério da Saúde", enumerou a secretária. Muitos municípios usaram os estoques de D2 para administrar vacinas em várias categorias profissionais que não estão classificadas como grupo prioritários nesta fase da vacinação, a exemplo de guardas municipais, garis e professores. "Muito embora reconhecendo a importância desses profissionais, não comprometemos D2 de idosos ou de trabalhadores de Saúde para vacinar esses grupos", explicou a secretária.

O Cabo de Santo Agostinho segue, sem sobressaltos, com a sua campanha de vacinação dos grupos prioritários. Nesta quinta (20), por exemplo, o município vai abrir as quatro escolas de referência, além do Centro de Vacinação Covid-19, para imunizar as pessoas do grupo de comorbidades, com 45 anos ou mais de idade. Trata-se de uma nova evolução no calendário de imunização. Até essa quarta (19), estavam sendo vacinadas pessoas acima de 50 anos.

O município também aguarda a remessa de doses da Pfizer para dar continuidade à vacinação de mulheres grávidas e mães de recém-nascidos. A imunização desse grupo foi suspensa após orientação da Secretaria de Saúde, devido ao óbito de uma gestante que está sendo investigado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). As equipes de Saúde do Cabo de Santo Agostinho já estão preparadas para trabalhar com a vacina da Pfizer. A expectativa é que as doses comecem a chegar nesta quinta (20) ou sexta-feira (21).

Por SECOM

Foto: Secom







Prefeitura Municipal do Cabo de Santo Agostinho
CNPJ: 11.294.402/0001-62
Endereço: Rua Manoel Queirós da Silva, 145, Torrinha
Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco, Brasil
Telefone: +55 (81) 3521.6645
 

© Todos os direitos reservados para a Prefeitura Municipal do Cabo de Santo Agostinho